sexta-feira, 20 de abril de 2018

CURIOSIDADES SOBRE A OBRA MUSICAL DE RAUL SEIXAS - Canções Inéditas


     Raul Seixas é considerado um dos maiores artistas brasileiros do século XX. Um dos pioneiros ao propagar o Rock’in Roll no país ainda na década de 1960, influenciado, principalmente, pelos sons e ritmos de Elvis Presley, seu ídolo maior.
     A sua obra musical, de tão autêntica e persistente, continuou a ser propagada mesmo após sua morte precoce, em agosto de 1989. Seja de maneira póstuma, Raul sempre é lembrado em eventos alusivos ao seu nascimento e morte, os quais geralmente trazem a tona alguma novidade.
        A exemplo de grandes artistas mundiais, Raul Seixas tinha muito que oferecer a seu público em termos musicais, ainda por bastante tempo. Tanto é que deixou várias músicas inéditas, gravadas ou não (algumas delas, censuradas pela ditadura militar), muito material de inúmeros shows ao vivo, além de muita gravação do tipo “sobra de estúdio”.
       Para deleite de seus fãs, desde 1992 já foram lançados, pelo menos, cinco discos inéditos de Raul, evidenciando assim, um repertório musical sempre vivo do Maluco Beleza.
       Confiram abaixo três canções originais de Raul Seixas, três letras musicais levadas ao conhecimento do público somente após a sua morte.


                            FAÇA, FUCE, FORCE (1973)

Faça, fuce, force mas
Não fique na fossa.
Faça, fuce, force mas
Não chore na porta.

Faça, fuce, force vá
Derrube esta porta,
Trace, fuce, force vá
Que essa chave é torta.

Os meus fantasmas são incríveis,
fantásticos, extraordinários.
Se fantasiam de Al Capone nas noites
que tenho medo de gangsters.
Abusam de minha tendência mística,
sempre que possível...
Os meus fantasmas tornaram
a minha solidão um vício.
E minha solução um status quo.

Faça, Fuce, Force mas
Não fique na fossa.
Faça, Fuce, Force mas
Não chore na porta.

Faça, Fuce, Force vá
Derrube esta porta.
Trace, fuce, force vá
Que essa chave é torta.

Feliz por saber que só sei que não sei
Que quem sabe não fala, não diz.
Vida, alguma coisa acontece.
Morte, alguma coisa pode acontecer.
Que o mel é doce, é coisa de que me nego afirmar.
Mas que parece doce, isso eu afirmo plenamente.

Faça, fuce, force...

Faça, fuce, force...


                               SOU O QUE SOU (1978)

Sou o que sou
Sem mentiras pra mim,
Se você quer chegar me aceite assim,
Pois o fato é que eu sou
E não vou me negar.

Meu sangue é seu vinho
Sua carne meu corpo
Não vou me esgotar.
Mas quero de volta
Meu troco
É você ter que me aturar.

Ei, eu estou aqui bem diante de você
Em qualquer homem você há de me ver.
Ei, eu estou aqui bem diante de você
Em qualquer homem você pode me ver

Sou feito da terra
De ouro, de prata
Da lama do chão.
Mais forte que ontem,
Orgasmo do sonho
Da continuação.

Ei, eu estou aqui diante de você
Em qualquer homem você há de me ver.
Ei, eu estou aqui bem diante de você
Em qualquer homem você há de me ver.


O SENHOR DA GUERRA (1988)

Muito prazer, eu sou o senhor da guerra
Eu vou lhes dizer o que a guerra encerra.
Abra os olhos, vê se presta atenção,
Atenção!
Atenção!

A guerra traz um pouco de ação
Evita a super-população,
É dinheiro pra quem sabe ganhar
E isso faz o mundo girar.
Aquele que luta pela paz
Aposto que ainda não sabe a besteira que faz.

Pois guerra é guerra
Que sacode a nossa terra,
Quem se vira aqui se ferra.
O negócio é se dar bem
Se a barra pesa
O escarola entra na reza,
Bom gorila que se presa
Não dá bola pra ninguém.

Muito prazer eu sou o senhor da guerra
E vou lhes dizer o que a guerra encerra.
Abra os olhos, vê se presta atenção
Atenção!
Atenção!

O negócio é ter o mundo na mão
É lança, arco e flecha ou canhão.
Agora nosso pique é total
Terceira estrela no sideral,
E o velho Halley que se cuide
Ou pegue o rabo e se mude.

Pois guerra é guerra
Que sacode a nossa terra,
Quem se vira aqui se ferra.
O negócio é se dar bem
Se a barra pesa
O escarola entra na reza,
Bom gorila que se presa
Não dá bola pra ninguém...



segunda-feira, 16 de abril de 2018

GINCANA CORPORAL/ BRINCANDO DE MÍMICA - Tutorial


Uma dinâmica bem antiga, é também um ótimo passatempo para crianças de até doze anos de idade, no máximo. Pode ser aplicada em casa, na escola, na rua, em qualquer lugar. Pra não tumultuar, selecionar um número limite, entre cinco e dez meninos/meninas.
Consiste basicamente em colocar a criançada para "interpretar" os nomes abaixo, através de gestos e expressões corporais, sem utilizar qualquer tipo de som. Uma por vez, elas terão que fazer com que as demais adivinhem a pessoa, coisa, sentimento ou ação designada pela palavra em questão. Fica terminantemente proibido falar ou fazer uso de objetos para tentar explicar o que se propõe. Somente através de gestos.
Para um melhor desempenho da brincadeira, segue uma lista de sugestões abaixo.

ASTRONAUTA
SENTIR FRIO
BAILARINA
BÊBADO
TOP MODEL
MACACO
ESTÁTUA
ADMIRAÇÃO
TOMAR UM TIRO
COBRAR UM PÊNALTI
PINTOR DE PAREDE
SENTIR DOR
REZANDO
IDOSO
PIANISTA
CANGURU
TOMAR SORVETE
JOGAR BASQUETE
ARCO E FLECHA
SENTIR MEDO
CANTOR
CEGO
SANFONA
MOTOCICLETA
TOURO BRAVO
JOGAR GOLF
CHAVE DE FENDA
JOGAR SINUCA
SERROTE
VIOLINO
SURFISTA
PAPAI NOEL
JOGAR PIÃO
SERPENTE
PESCADOR
LOUCO
ESTILINGUE
BEBÊ CHORANDO
SOLTAR BOMBINHA
COMER MACARRÃO
TOMAR CHOQUE
TRISTEZA
LUNETA
PINGUIM
ALEIJADO
CHICOTE
FAZER COCÔ
JOGAR CAPOEIRA
SENTIR RAIVA
FAZER BARBA

terça-feira, 10 de abril de 2018

LULA, LADRÃO, ROUBOU MEU CORAÇÃO!!!


    O desencanto dos brasileiros com a classe política é tamanho, sobretudo com políticos oportunistas, que muitos eleitores preferem apostar seu voto num pré candidato à presidência da república já condenado, a ter que votar em candidatos ficha limpa que não inspiram qualquer confiança caso venham a ser eleitos.
       Aliás, há de se convir que nenhum deles inspire confiança, uma vez que chegando ao poder, naturalmente vai seguir a mesma cartilha do sistema corrupto que impera neste país. E é sempre a mesma coisa a cada eleição, as mesmas promessas e mentiras que nunca se cumprem, pra desespero dos mais necessitados. Este é, portanto, o cenário da nossa política atual, não restando muitas opções para o eleitor mais consciente.     
       Vendo por esse ângulo, essa é a explicação racional para que o ex presidente Lula esteja disparado em todas as pesquisas de opinião que visam as próximas eleições presidenciais, em 07 de outubro. Grande parte dos eleitores brasileiros querem Lula novamente pelo simples fato de já conhecerem seu sistema de governo. Durante oito anos, Lula governou o Brasil pensando no pobre, visando mais igualdade econômica e direitos para todos, contrariando assim, as altas classes e os interesses de muitos políticos, ricos e empresários. Ele sabe melhor do que ninguém que a pobreza neste país sempre foi maioria e é justamente essa massa que comparece às urnas e vota em troco do que recebeu, em sinal de agradecimento.
      Dessa forma, fica quase inevitável o pensamento de muitos (não só de nordestinos, como dizem) ao concluírem que, se Lula realmente roubou enquanto político, roubou menos do que fez pra população mais pobre deste país. É um pensamento antiético, chegando a ser até irônico, mas quem vai tirar a razão desse povo?       
     Lula não é e nunca foi completamente inocente nesse processo. No entanto, há casos de corrupção bem maiores neste país e que nunca foram julgados com a severidade e com a pressa que fora os crimes cometidos por Lula. Na falta de provas mais consistentes, conseguiram condená-lo até na base das “convicções políticas”.
     Misturam-se aqui perseguições políticas e partidárias, interesses empresariais, bem como todo um sistema que foi desafiado e que se sente ameaçado, onde o intuito maior é vetarem a candidatura vitoriosa de Lula nas próximas eleições. Com a negação do Habeas Corpus ontem, pelos Ministros do STJ, e com a prisão já definida e consumada de Lula, agora não há mais como negar o fato de que conseguiram, enfim, tirá-lo da corrida presidencial.

      (Texto simplório de alguém que compreende pouco sobre política, entretanto, conhece algo acerca de razão, confiança e justiça. Paulo Seixas)

quinta-feira, 5 de abril de 2018

A MULTIPLICAÇÃO DO DINHEIRO – MARAVILHAS DA MATEMÁTICA


Este vídeo foi produzido pelo professor de Matemática, Cláudio Teodista, após visualizar uma postagem que fiz no Facebook, algum tempo atrás. O conteúdo do vídeo trata-se de um raciocínio matemático interessante, algo que foge um pouco da temática e da minha proposta literária. Portanto, somente agora resolvi publicá-lo aqui, apelando para a interdisciplinaridade do Blog. Fiz questão também de compartilhar o texto por escrito, ao qual acrescentei um título interrogativo. Confiram essa curiosidade matemática!

 O QUE É CAPITAL DE GIRO?

 Numa pequena cidade, os habitantes, endividados, estão vivendo à custa de crédito. Por sorte, chega um gringo de repente e entra no único hotel ali existente. O forasteiro retira do bolso uma nota de R$ 100,00, põe no balcão e pede para ver um quarto.
  Enquanto o gringo olha o quarto, o gerente do hotel sai correndo com a nota de R$ 100,00 e vai até o açougue pagar suas dívidas com o açougueiro. O açougueiro, por sua vez, pega a nota e vai até um criador de suínos a quem estava devendo e paga tudo. O criador também pega a nota e corre até o veterinário para liquidar sua dívida. O veterinário, com a nota de R$ 100,00 em mãos, vai até a zona local pagar o que devia a uma prostituta (em tempos de crise, essa classe também trabalha a crédito). A prostituta sai então com o dinheiro em direção ao hotel, lugar onde leva seus clientes; e como ultimamente não havia pago pelas acomodações, paga a conta pendente de R$ 100,00.
  Nesse momento, o gringo chega novamente ao balcão e pede sua nota de R$ 100,00 de volta. Agradece e diz não ser o que esperava, saindo em seguida do hotel e da cidade.
 Ninguém ganhou ganhou ou gastou nenhum centavo, porém, agora todos na cidade saldaram suas dívidas e começam a ver o futuro com confiança.

 Moral da história: Não queira entender de economia. Basta saber apenas que, quando o dinheiro circula, não há crise!! 

segunda-feira, 26 de março de 2018

OS DEZ MELHORES FILMES BRASILEIROS DE TODOS OS TEMPOS

            Minha lista pessoal dos melhores filmes nacionais de todos os tempos. Confira abaixo, faça também a sua própria relação!
1º LIMITE (1931), dirigido por Mário Peixoto
       Em um pequeno barco à deriva, duas mulheres e um homem relembram seu passado recente. Uma das mulheres escapou da prisão; a outra estava desesperada; e o homem tinha perdido sua amante. Cansados, eles param de remar e se conformam com a morte, relembrando as situações de seu passado. Eles não têm mais força ou desejo de viver e atingiram o limite de suas existências.
       O único filme escrito e dirigido por Mário Peixoto se tornou uma lenda. Após provocar polêmica nas suas primeiras exibições, acabou virando um mito, já que por muitos anos não foi exibido novamente. Recuperado nos anos 70, o filme se tornou uma obra-prima e deixou sua marca na história cultural do Brasil. Vanguardista, foi restaurado pela organização World Cinema Foundation, criada por Martin Scorcese e elogiado por cineastas como Orson Welles e o cantor David Bowie.
2° DEUS E O DIABO NA TERRA DO SOL (1964), dirigido por Glauber Rocha
       Manuel é um vaqueiro que se revolta contra a exploração imposta pelo coronel Moraes e acaba matando-o em uma briga. Ele passa a ser perseguido por jagunços e foge com sua esposa Rosa, juntando-se aos seguidores do beato Sebastião, que promete o fim de qualquer sofrimento. Porém ao presenciar a morte de uma criança, Rosa mata o beato. Enquanto isso, Antônio das Mortes, um matador de aluguel que presta serviço à Igreja Católica e aos latifundiários da região, extermina os seguidores do beato.
       Considerado um marco do cinema novo, foi gravado em Monte Santo, Bahia. Em novembro de 2015 o filme entrou na lista feita pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) dos 100 melhores filmes brasileiros de todos os tempos.[2]
3º O PAGADOR DE PROMESSAS (1962), dirigido por Anselmo Duarte
       Baseado na peça teatral homônima de Dias Gomes, esse filme de Anselmo Duarte não pode faltar em qualquer top 10. Retratando a relação entre o homem e as instituições de poder, representada aqui através da religião, o filme é um marco do nosso cinema, sendo até hoje o único vencedor da Palma de Ouro em Cannes, batendo obras de aclamados diretores como Antonioni, Bresson e Buñuel. Além disso, foi indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro. Uma prova de que para se fazer um bom cinema nacional, não é necessário abdicar de sua identidade, utilizando aspectos particulares da nossa cultura.
       Com uma atuação marcante de Leonardo Villar, a presença da estreante Glória Menezes e da musa da época Norma Bengell, o filme ainda ressoa no imaginário não só dos cinéfilos, mas da população em geral. E segundo dezenas de cinéfilos conscientes e de bom gosto, é uma das grandes obras que o nosso cinema já produziu.
4° VIDAS SECAS (1963), dirigido por Nelson Pereira dos Santos
       Vidas secas é um filme brasileiro do gênero drama, dirigido por Nelson Pereira dos Santos para a Herbert Richers. O roteiro é baseado no livro homônimo de Graciliano Ramos. De acordo com os letreiros inicias, as filmagens foram em Minador do Negrão e Palmeira dos Índios, sertão de Alagoas.
       Ele conta a história de uma família pobre da região seca do Nordeste e sua luta diária por trabalho e comida para sobreviver, superarando as dificuldades do ambiente árido em que vive.
      Foi o único filme brasileiro a ser indicado pelo British Film Institute como uma das 360 obras fundamentais em uma cinemateca. Neste filme fica perceptível a influência marcante do neo-realismo italiano na obra do diretor Nelson Pereira dos Santos e o filme se tornou um dos mais conhecidos do movimento chamado de Cinema Novo, que abordava problemas sociais do Brasil.
5º TERRA EM TRANSE (1967), dirigido por Glauber Rocha
       O filme enfrentou na época de lançamento problemas com a censura no Brasil, ao mostrar um fictício país latino-americano, denominado Eldorado, em crise política. Talvez a obra-prima de Glauber, Terra em Transe, até hoje se mostra muito atual em sua construção e crítica. Não é um filme fácil, se fazem necessárias algumas revisitas para que seja possível absorver cada vez mais as alegorias do cineasta, considerado por muitos o maior que o Brasil já teve.
       Presenteado com talvez aquele que seja o melhor elenco masculino já reunido no nosso cinema, o filme conta com atuações emblemáticas de Paulo Autran, Jardel Filho, José Lewgoy e Paulo Gracindo. Foi indicado à Palma de Ouro em Cannes e venceu o prêmio da crítica internacional.
6º SÃO PAULO, SOCIEDADE ANÔNIMA (1965), dirigido por Luís Sérgio Person
       A obra-prima de Luis Sérgio Person tem a mesma qualidade de cinco décadas após seu lançamento, permanecendo ainda atual. Ambientada no momento da euforia desenvolvimentista provocada pela instalação de indústrias automobilísticas estrangeiras no Brasil no fim dos anos 50, o filme conta a história de um jovem de classe média paulistana que se torna um chefe de família com um bom emprego, que ganha bem, mas vive insatisfeito em um casamento infeliz, com o vazio da rotina, e de uma vida pré-estabelecida.
       Com grandes atuações de Walmor Chagas, Eva Wilma e Darlene Glória, São Paulo S/A é um marco do nosso cinema que ganhou ainda mais reconhecimento com o tempo, e hoje, é usado como objeto de estudo e apreciação de cinéfilos de todas as gerações.
7º CIDADE DE DEUS (2002), dirigido por Fernando Meirelles
       Talvez esse seja o nosso filme mais bem sucedido lá fora. Além de ocupar a 21º posição no ranking do site internacional IMDb, na frente de clássicos como O Silêncio dos Inocentes, Era Uma Vez no Oeste e Casablanca, foi escolhido pela revista Empire, em 2010, como o 7º melhor filme de todos os tempos e pela Time como um dos 100 melhores filmes da história. O The Guardian também o considerou o 6º melhor filme de ação do cinema.
       Indicado a 4 Oscars, fez história levando Fernando Meirelles a ser o primeiro brasileiro indicado na categoria melhor diretor. Com uma montagem implacável, ‘City of God’ (como os gringos conhecem) é um filme vigoroso e impactante que promete ressoar ainda por muito tempo.
8º CENTRAL DO BRASIL (1998), dirigido por Walter Salles
       Esse road-movie foi um dos filmes mais aclamados do fim dos anos 90, vencedor de diversos prêmios internacionais como o Urso de Ouro no Festival de Berlim, e indicado à premiações como o Oscar, Globo de Ouro e o BAFTA. Levou o Globo de Ouro e o BAFTA, mas perdeu o Oscar para o italiano, “A Vida é Bela”. Entretanto, o grande destaque fica por conta de Fernanda Montenegro, também premiada e indicada, que realizou uma das grandes performances do cinema, na pele de Dora, uma mulher ranzinza que vai tendo seu coração amolecido pela convivência com o garoto Josué.
       Visto por mais de 1 milhão de pessoas só nos EUA, Central do Brasil caiu na graça do público internacional, em partes por sua simplicidade e delicadeza. Um dos mais belos exemplares da retomada do cinema brasileiro na década de 90.
9º PIXOTE – a lei do mais fraco (1981), dirigido por Héctor Babenco
       A Argentina tem um lugar especial na história do cinema brasileiro. Apesar de Pixote ser um filme tipicamente brazuca, com elenco, produção e história sobre uma realidade nacional, o diretor Héctor Babenco é um argentino, naturalizado brasileiro. No entanto, conseguiu como poucos capturar a dura vida de jovens abandonados nas ruas de São Paulo, que acabam tendo contato com o mundo do crime.
       Elogiado internacionalmente, foi indicado ao Globo de Ouro de melhor filme estrangeiro e foi considerado na época um clássico instantâneo por Roger Ebert, um dos mais conceituados críticos americanos. Possui 100% de aprovação no site Rotten Tomatoes.
10º O BANDIDO DA LUZ VERMELHA (1968), dirigido por Rogério Sganzerla
       Inspirado numa história real, esse filme se tornou o símbolo máximo do movimento chamado de Cinema Marginal nos anos 60, com um detalhe: o diretor tinha apenas 22 anos quando o fez. Caracterizado pela linguagem e temática transgressoras com herança das chanchadas e do cinema noir, o filme possui um tom debochado e crítico, aliado a uma montagem acelerada que dá um toque muito ágil ao filme.
       Outros trabalhos aclamados do diretor são “A Mulher de Todos’ e ‘Copacabana Mon Amour”.
                                                             Sites da internet

segunda-feira, 19 de março de 2018

CURIOSIDADE ACERCA DO ÚLTIMO DISCO DE RAUL SEIXAS

O último disco de Raul Seixas, A Panela do Diabo, de 1989, soa como um verdadeiro desacato às comunidades religiosas, principalmente evangélicas e protestantes aqui no Brasil.
 Reza a lenda, inclusive, que esse nome foi escolhido não aleatoriamente pela dupla Raul e Marcelo Nova, que à época, faziam uma turnê de shows por todo o Brasil, antes mesmo do lançamento desse LP.
 Segundo o próprio Raul, durante a sua chegada, momentos antes de se apresentar, havia uma manifestação de alguns crentes mais radicais na porta de uma casa de shows. Entre gritos e protestos, eles distribuíam panfletos difamatórios nos quais apontavam para os perigos da juventude ouvir Raul Seixas e Marcelo Nova, sugerindo que ambos cozinhavam na "Panela do Diabo".
 Ao ler um desses panfletos, Raul acabara encontrando o título perfeito para o novo disco que até então, não tinha nome definido.

 Portanto, essa é a história existente por trás do LP A Panela do Diabo, que trás 11 faixas em sua composição.

Be bop a lula
Rock'n' roll
Carpinteiro do universo
Quando eu morri
Banquete de lixo
Pastor João e a Igreja Invisível
Século XXI
Nuit
Best Seller
Você roubou meu vídeocassete
Câimbra no pé

 A verdade é que, fisicamente, Raul já andava bastante debilitado, dando sinais vitais de que a sua saúde não estava nada bem, e por isso, suas apresentações duravam em média, de 15 a 20 minutos por noite.


segunda-feira, 5 de março de 2018

AS 50 MELHORES FRASES E PENSAMENTOS DA LEGIÃO URBANA

AS 50 MELHORES FRASES E PENSAMENTOS DA LEGIÃO URBANA

- “Um dia pretendo tentar descobrir porque é mais forte quem sabe mentir. Não quero lembrar que eu minto também.” (LEGIÃO URBANA)

- “Muitos temores nascem do cansaço e da solidão.” (LEGIÃO URBANA)

- “A ignorância é a vizinha da maldade.” (LEGIÃO URBANA)
                                                           
- “Tão correto e tão bonito, o infinito é realmente um dos deuses mais lindos.” (LEGIÃO URBANA)

- “Quem insiste em julgar os outros sempre tem alguma coisa pra esconder.” (LEGIÃO URBANA)

- “Tudo é dor, e toda dor vem do desejo de não sentirmos dor.” (LEGIÃO URBANA)

- “Sempre em frente, não temos tempo a perder.” (LEGIÃO URBANA)

- “Autoexílio nada mais é do que ter seu coração na solidão.” (LEGIÃO URBANA)

- "A juventude está sozinha, não há ninguém para ajudar a explicar porque é que o mundo é este desastre que aí está." (LEGIÃO URBANA)

- “Disciplina é liberdade. Compaixão é fortaleza. Ter bondade é ter coragem.” (LEGIÃO URBANA)

 - “Os sonhos vêm, os sonhos vão, o resto é imperfeito.” (LEGIÃO URBANA)

- “Quando querem transformar dignidade em doença,
    Quando querem transformar inteligência em traição,
    Quando querem transformar estupidez em recompensa,
    Quando querem transformar esperança em maldição,
    É o bem contra o mal. E você, de que lado está?!”
   (LEGIÃO URBANA)

- “É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã, porque se você parar pra pensar, na verdade não há.” (LEGIÃO URBANA)

- “O sol nasce para todos, só não sabe quem não quer.” (LEGIÃO URBANA)

- “Quem me dera, ao menos uma vez, que o mais simples fosse visto como o mais importante.” (LEGIÃO URBANA)

- “É complicado estar só. Quem está sozinho que o diga.” (LEGIÃO URBANA)

- “Não sei onde estou indo, só sei que não estou perdido.” (LEGIÃO URBANA)

- “Queria ser como os outros e rir das desgraças da vida, ou fingir estar sempre bem.” (LEGIÃO URBANA)

- “Quero ter alguém com quem conversar. Alguém que depois não use o que eu disse contra mim.” (LEGIÃO URBANA)

 - “Quem me dera, ao menos uma vez, acreditar por um instante em tudo que existe, acreditar que o mundo é perfeito e que todas as pessoas são felizes.” (LEGIÃO URBANA)

- “Será só imaginação? Será que nada vai acontecer? Será que é tudo isso em vão? Será que vamos conseguir vencer?” (LEGIÃO URBANA)

- “Somos os filhos da revolução, somos burgueses sem religião, somos o futuro da nação.” (LEGIÃO URBANA)

- “Quem um dia irá dizer que não existe razão nas coisas feitas pelo coração?!” (LEGIÃO URBANA)

- “Não existe beleza na miséria.” (LEGIÃO URBANA)

- “Quando o sol bater na janela do teu quarto, lembra e vê que o caminho é um só.” (LEGIÃO URBANA)

- “Este é o nosso mundo; o que é demais nunca é o bastante e a primeira vez é sempre a última chance.” (LEGIÃO URBANA)

- “É tão estranho; os bons morrem jovens.”(LEGIÃO URBANA)

- “A felicidade é uma mentira, a mentira é salvação.” (LEGIÃO URBANA)

- “Quando tudo está perdido, sempre existe um caminho. Quando tudo está perdido, sempre existe uma luz.” (LEGIÃO URBANA)

- “Quando não há compaixão, ou mesmo um gesto de ajuda, o que pensar da vida e daqueles que sabemos que amamos?” (LEGIÃO URBANA)

- “Se lembra quando a gente chegou um dia a acreditar que tudo era pra sempre, sem saber que o pra sempre sempre acaba?!” (LEGIÃO URBANA)

- “Quantas chances desperdicei, quando o que eu mais queria era provar pra todo mundo que eu não precisava provar nada pra ninguém.” (LEGIÃO URBANA)

- “A paixão quer sangue e corações arruinados.” (LEGIÃO URBANA)

- “Sou um animal sentimental, me apego facilmente ao que desperta o meu desejo.” (LEGIÃO URBANA)

- “Eu canto em português errado, acho que o imperfeito não participa do passado, troco as pessoas, troco os pronomes!!” (LEGIÃO URBANA)

- “O que ninguém percebe é o que todo mundo sabe.” (LEGIÃO URBANA)

- “Consegui meu equilíbrio cortejando a insanidade.” (LEGIÃO URBANA)

- “Reconheço o meu pesar: quando tudo é traição, o que venho encontrar é a virtude em outras mãos.” (LEGIÃO URBANA)

- “Se a sorte foi um dia alheia ao meu sustento, não houve harmonia entre ação e pensamento.” (LEGIÃO URBANA)

- “Se você quiser alguém em quem confiar, confie em si mesmo.”
(RENATO RUSSO)
                                                  
 - “A juventude está sozinha, não há ninguém para explicar porque é que o mundo é esse desastre que aí está.” (RENATO RUSSO)

- “Triste coisa é querer bem a quem não sabe perdoar.” (LEGIÃO URBANA)

- “Só nos sobrou do amor a falta que ficou.” (LEGIÃO URBANA)

- “Quando se aprende a amar, o mundo passa a ser seu.” (LEGIÃO URBANA)

- “E eu sei que você sabe quase sem querer, que eu quero o mesmo que você.” (LEGIÃO URBANA)

- “Nós defendemos tanto sem saber por que lutar...” (LEGIÃO URBANA)

- “Não precisa vir se não for para ficar.” (LEGIÃO URBANA)

- “E ainda estou confuso só que agora é diferente, estou tão tranquilo e tão contente.” (LEGIÃO URBANA)

- “Vem comigo procurar algum lugar mais calmo, longe dessa confusão e dessa gente que não se respeita. Tenho quase certeza que eu não sou daqui.” (LEGIÃO URBANA)

- “A humanidade é desumana, mas ainda temos chance, o sol nasce para todos.” (LEGIÃO URBANA)

                                                                         
                                                     Fontes da Internet e Paulo Seixas