sábado, 6 de abril de 2013

DISCURSOS POÉTICOS - UM ROTEIRO DE COMÍCIOS






APRESENTAÇÃO

Amigos de Queimadas,

Estão aqui reunidos os meus melhores discursos em forma de poesia, recitados em palanque ao longo de toda a campanha política em Queimadas, neste ano de 2012, na qual me candidatei a um mandato de vereador pelo município. Inseguranças à parte, foi uma tremenda furada!
Numa tentativa desnecessária de justificar a minha baixa votação, apenas 38 votos (um foi meu, certamente), assumo com toda convicção que eu não fiz uma campanha efetiva para mim, e sim, para o candidato a Prefeito da minha coligação, o oposicionista, Jacó Maciel.  
Prova disto é a de que eu sequer fiz os populares santinhos de campanha para divulgar o meu número, bem como letreiros em muros, banners, jingles... a exceção ficou por conta da confecção de dois Folhetos de Cordel, nos quais escrevi o meu pensamento em relação à política (integrando-os aos discursos), deixando o eleitor à vontade para analisar e escolher seu candidato.
Com um lema bem simples, em defesa da Educação e da Cultura, optei por uma campanha discreta, silenciosa e limpa, sem maiores exageros. Como veem, não deu muito resultado. Apenas me “armaram com um 38”, somente isso. Faltou algo indispensável numa campanha eleitoral, aquilo que substitui qualquer proposta política; o “faz-me rir,” a alegria de todo eleitor: DINHEIRO!

Leiam a seguir, alguns dos meus discursos rimados.  


Paulo Seixas, dez./2012



DEDICATÓRIA 

Quero dedicar este Folheto de Cordel, em especial, a todos aqueles que mentiram pra mim, antes, durante e até mesmo depois das eleições. Incluindo aqui alguns “amigos verdadeiros” e, sobretudo, familiares que se mostraram firmes em me apoiar nessa dura jornada, dando-me o seu voto de confiança. Apenas da boca pra fora. Sei exatamente quem votou em mim!



COMÍCIO 1 – Sítio Baixa Verde/ 18-08-2012

Olá, pessoal!

Falarei através de versos, pois essa foi a melhor maneira que encontrei para expressar minhas ideias.

Boa noite, minha gente,
É um prazer estar aqui.
Saúdo a todos os presentes
E aos que não puderam vir.
Muitos que não compareceram
Não foi porque se esqueceram;
A explicação vem a seguir.                

Há uma grande diferença  
Entre querer e poder,
Querer aqui se torna ofensa
Não é difícil de entender.
O eleitor deseja o melhor,
Muitos não podem gritar JACÓ
Para não se comprometerem. 

Quem tem CU tem medo
Já diz um velho ditado,
E o que não é segredo
Não precisa ficar guardado.
Funcionário que for oposição,
Do pequeno ao alto escalão
Será mais um desempregado. 

Mas é na urna solitária
Onde teremos a decisão,
Contra uma campanha milionária
Colocaremos o verbo em ação.
E isso já basta para nós,
Podemos assim, ouvir a voz
De quem sofre a repressão.                 

Nossa cidade agora cresce
De forma independente,
O poder público só aparece
De maneira ineficiente.
Com algumas obras realizadas
Não oferece sequer a Queimadas
Um diálogo aberto com sua gente. 

Por tudo isso, vamos nos unir,
Ninguém tolera a ditadura,
Um novo governo há de vir
Pra derrubar essa estrutura.
Queimadas já provou do fel,
Tá na hora de Jacó Maciel
Comandar nossa Prefeitura.  

Bom pessoal, pra quem ainda não me conhece, meu nome é Paulo, Paulo Seixas. Sou um estudante de Jornalismo da Universidade Estadual da Paraíba. E por isso mesmo, eu tenho um compromisso, em especial, com a classe estudantil e com a cultura em nossa cidade, de uma maneira geral.
Devo lembrar, em tempo, que a Baixa Verde é a terra da minha mãe. Foi aqui onde ela nasceu e onde eu tenho parente “com força”. 

Ah, não posso esquecer o meu número!
Vou recitá-lo em versos: 

- O meu número é 13.123
  Não é difícil de memorizar,
  Chegou a hora, essa é a vez
  De alguma coisa, enfim, mudar.
  Uma opção a mais para você, eleitor
  Votando em mim para Vereador,
  Alguém que promete se destacar. 

Muito obrigado, até a próxima e vamos à vitória!


COMÍCIO 2 - Sítio Olho D’água Salgado/ 25-08-2012

Boa noite, minha gente!
Aqui não vou fazer diferente,
Falarei em versos, claramente,
Sobre um fato impertinente.
Vamos em frente! 

Uma coisa muito feia
Em época de eleição,
É criticar a vida alheia
Sem a menor consideração.
Ver amigos e candidatos
Brigando por um mandato,
Fazendo a maior confusão. 

Outra coisa eu lhes digo
Com certeza absoluta,
Eu não perco um amigo
Por causa de uma disputa.
Uma campanha é passageira,
Amigo é pra vida inteira,
Quem quiser que discuta. 

No papel de um candidato
Tenho que ser mais consciente,
Pois o que importa de fato
Preste atenção minha gente:
Iremos eleger nesse pleito
Jacó Maciel, nosso Prefeito
Pra Queimadas seguir em frente 

Se um amigo é vermelho
Outros mil são amarelos,
Não vou xingar um parceiro
Porque sua cor não tolero.
Minha escolha, o que penso
É fruto do meu bom senso,
Brigar é o que menos quero. 

Essa peleja se estende
Entre candidatos e eleitores,
O que alguns só entendem
É a busca por valores.
Gente sem qualquer ideal
Que visa apenas o “Real”
Na opção pelas cores. 

Portanto, vamos usar a cabeça
Precisamos é fazer alianças,
07 de outubro não esqueçam:
Jacó Maciel é nossa esperança!
E para Vereador da vez
Votem no 13.123,
Paulo Seixas é a mudança. 

Bom pessoal,
Meu nome é Paulo Seixas, sou um estudante de Jornalismo da UEPB, e por essa razão o meu compromisso é com a Educação e com a Cultura em nosso município.
Algumas das minhas ideias e propostas de campanha estão contidas neste Folheto de Cordel (em mãos), um santinho especial que confeccionei pensando, principalmente, na classe estudantil, com a qual eu tenho um compromisso a cumprir.
Há um velho ditado que diz:
“Cada escola que se abre é uma cadeia que se fecha”. É preciso investir mais em Educação. 

Muito obrigado a todos e até a próxima!


COMÍCIO 3 – Reunião no sítio Maracajá/ 30-08-2012

Alô povo do Maracajá,
Uma boa noite pra vocês!
Gostaria de me apresentar
Como um candidato da vez.
Em defesa da Educação
Paulo Seixas é uma opção,
Meu número é 13.123. 

Estudante de Comunicação
Quero fazer mais pela Cultura,
Dinamizar a nossa Educação
Com o apoio da Prefeitura.
Sei que posso fazer melhor
Trabalhando ao lado de Jacó,
Um homem digno, de postura. 

Muita coisa poderei realizar
Em quatro anos de mandato,
Pequenas coisas, devo lembrar,
Ser demagogo não é sensato.
Quero ser um colaborador,
Um amigo do professor,
Alguém que trabalha, de fato. 

Irei trabalhar pela educação
Como nunca o fizeram antes,
Cedendo mais espaço e atenção
Aos direitos dos estudantes.
Com uma votação expressiva
Na Câmara eu terei voz ativa
Podendo até, ser mais atuante. 

Já está mais do que na hora
De alguém parar para pensar,
Que nossa cidade necessita agora
É de vereadores para trabalhar.
Mesmo sabendo que embora,
Por todo este município afora,
Muitos se neguem a enxergar. 

Queimadas está no roteiro
De alguns lugares atingidos,
Não pela falta de dinheiro
Mas pelo trabalho não cumprido.
Não há, em trâmite, nesse instante,
Nenhum projeto tão relevante,
Qualquer compromisso assumido. 

Por isso, temos que nos unir,
Vamos acabar com essa amargura,
Um novo governo há de vir
Pra derrubar essa estrutura.
Queimadas já provou do fel,
Tá na hora de Jacó Maciel
Assumir nossa Prefeitura. 

O meu número é 13.123
Não é difícil de memorizar,
Chegou a hora, essa é a vez
De alguma coisa, enfim, mudar.
Uma opção a mais pra você, eleitor
Votando em mim para Vereador,
Alguém que promete se destacar.

                               
                                    É isso aí, pessoal!
Estou fazendo uma campanha completamente diferente do convencional. O meu santinho, na verdade, é um Folheto de Cordel onde eu coloquei algumas ideias bem esclarecedoras a respeito da política. Irei distribuir com vocês logo mais alguns exemplares.

           Bom, muito obrigado a todos e até à vitória!

                                                                               Continua... 

Um comentário:

  1. Paulo você pode não ter sido um dos candidatos mas bem sucedidos,mas certamente é um ilustre do nosso município, e acima de tudo um grande poeta.

    ResponderExcluir