quarta-feira, 5 de agosto de 2015

ENTRE OS MEUS PRIMEIROS CORDEIS - 2

                              O FIASCO DO CORDEL
                                   
Na nossa velha Queimadas
Está uma grande confusão,
Por causa do meu irmão Paulo
Que tá querendo ir pra prisão,
Levar uma bronca do delegado
E ainda se explicar com Tião.

Tudo por conta de um folheto
Onde ele resolveu falar até
Do nosso atual prefeito
E da instalação de um cabaré.
E que ainda iria tirar proveito
Daqueles que apostam tudo na fé.

Todo o povo desta cidade
Já soube da existência
Do cordel que é a verdade
Escrita com competência,
Por quem detesta falsidade
E escreve com consciência.

Paulo agiu com bravura
Num ato um tanto impensado,
Falando a verdade mais pura
Sem sequer olhar pro lado.

Em nenhum momento
Ele faltou com a verdade,
Expondo o seu pensamento
E mostrando à sociedade,
Que este lugar é nojento
E atolado na falsidade.

Podem chamá-lo de insensato,
Louco, imprudente ou coisa assim,
Mas se o condenarem por esse ato
Eu o defenderei até o fim.

                                 
                                          Reinaldo, dezembro/1997


Um comentário:

  1. Que legal!! Meu tio que escreveu, eu nem era nascida ainda kkkkk

    ResponderExcluir